MundoSaúde

Cinco práticas que podem prolongar sua vida

A adoção de alguns hábitos pode aumentar a expectativa de vida em mais de uma década

Um estudo publicado nos Estados Unidos sugere que é possível prolongar a expectativa de vida em mais de uma década com a adoção de cinco hábitos saudáveis. Os hábitos são: nunca fumar, manter um índice de massa corporal saudável, praticar exercícios, não tomar muita bebida alcoólica e seguir uma dieta saudável.

Adotar esses cinco hábitos aos 50 anos, comparado com não adotar nenhum deles, foi associado a uma expectativa de vida aumentada em 14 anos nas mulheres e em 12,2 nos homens. O estudo foi publicado no jornal científico Circulation.

Segundo o estudo, cada um dos cinco hábitos está relacionado com a redução do risco das duas maiores causas de morte nos Estados Unidos: doença cardiovascular e câncer. Cerca de 610 mil pessoas morrem de doença cardíaca nos Estados Unidos a cada ano, segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Além disso, aproximadamente 609,6 mil americanos devem morrer de câncer neste ano, segundo a Sociedade Americana de Câncer.

“Essas são algumas das principais causas de morte prematura, então, evitar ou reduzir a incidência dessas doenças, promove longevidade, e isso também melhora a sobrevivência após o diagnóstico dessas doenças”, disse Meir Stampfer, professor de Medicina em Havard, que foi coautor do estudo.

Os Estados Unidos estão em 43º no ranking de expectativa de vida, a média é de 80 anos, segundo dados de 2017 da Agência Central de Inteligência.

Os três países com maiores expectativa de vida são: Mônaco (89,4 anos), Japão (85,3 anos) e Cingapura (85,2 anos), segundo o relatório. Já os países com menores expectativas de vida são: Chade (50,6 anos), Guiné-Bissau (51 anos) e Afeganistão (51,7 anos).

Para chegar à conclusão, os pesquisadores mediram a ligação entre as cinco práticas e as mortes prematuras usando dados do Nurses’ Health e do Health Professionals Follow-up. Os dados são de 1980 a 2014 e incluem mais de 122 mil pessoas.

Para saber quais pessoas adotavam os hábitos saudáveis, os pesquisadores usaram dados das Pesquisas de Saúde Nacional e Exame Nutricional, que eram de 2013 a 2014, e continham informações de 2.218 adultos de 50 a 80 anos. Os pesquisadores também observaram as taxas de mortalidade da Pesquisa Epidemiológica.

Após analisar os dados, os pesquisadores perceberam que, em 2014, a expectativa de vida projetada aos 50 anos para mulheres era viver 33,3 anos a mais e para os homens, 29,8 anos a mais. Entre os adultos que adotaram os cinco hábitos, as mulheres viveram mais 43,1 anos e os homens mais 37,6 anos. Já entre aqueles que não adotaram nenhuma das práticas, as mulheres só viveram mais 29 anos e os homens, mais 25,5 anos.

Um das limitações do estudo é que era a própria pessoa que definia se ela adotou ou não as práticas, o que tornou a pesquisa vulnerável a erros. A pesquisa também não incluía fatores de risco que poderiam diminuir a expectativa de vida, como diabetes e pressão alta.

Fonte: CNN-These 5 healthy habits could help you live a decade longer, study suggests

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close