Feira de SantanaGoverno

Prefeito Colbert recebe ligação do governador, que se dispõe a ajudar na crise dos combustíveis

O prefeito Colbert Martins Filho recebeu no início da noite deste domingo, 27, telefonema do governador Rui Costa. O chefe do Executivo Estadual manteve contato com o gestor feirense para conversar sobre a crise dos combustíveis, causada pela greve nacional de caminhoneiros.

Rui buscou informações sobre o quadro em Feira de Santana, relativo ao abastecimento e funcionamento dos serviços públicos na cidade, segunda maior da Bahia, e se colocou a disposição para ajudar.

O prefeito informou ao governador que a situação se encontra sob controle em Feira de Santana, embora seja necessário restringir a circulação de ônibus coletivo fora dos horários de pico (redução de 30 por cento na frota). Agradeceu a disponibilidade de Rui Costa. “Foi um gesto de muita cordialidade e gentileza”.

Colbert reúne gabinete de crise e determina “economia absoluta” de combustível

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, reuniu uma parte do secretariado, na manhã deste domingo, 27, para um balanço da situação nos serviços públicos municipais, após uma semana de greve dos caminhoneiros. O problema não apenas causa a falta de combustíveis, mas também o bloqueio de cargas importantes nas rodovias.

Ele determinou drástica redução na circulação de veículos da frota da Prefeitura, permitindo que somente continuem operando serviços fundamentais. A maior preocupação é com as áreas de saúde, educação limpeza pública e transporte coletivo. “Devemos ter muita prudência neste momento”, recomendou. A ordem é economizar para conseguir manter o atendimento prioritário à população. Várias secretarias integram um gabinete de crise com o objetivo de avaliar o quadro. Nesta segunda, as 16h30min, o grupo volta a se encontrar.

As aulas estão mantidas nesta segunda-feira, decidiu o prefeito, após ouvir a secretária de Educação, Jayana Ribeiro. Já existem dificuldades na rotina do transporte escolar, mas o prefeito entende que “suspender aula só em última instância”.

Até aqui, segue normal o ritmo de trabalho nas unidades de atendimento médico. A secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, informa que não há restrições, por enquanto. O setor opera sem problemas e o SAMU está atuando normalmente. Mas eventos que solicitam ambulância estão sendo analisados. Libera-se apenas para os de grande porte.

A presidente da Fundação Hospitalar (responsável pelo Hospital da Mulher), Gilbert Lucas, disse que a maternidade mantém normalmente seu atendimento e não há dificuldade com oxigênio. Ambulâncias encontram-se de tanque cheio, neste domingo. A alimentação no hospital é que enfrenta mudanças no cardápio, em razão da escassez de alguns itens, especialmente frutas e legumes. O fornecedor não está conseguindo abastecer.

O secretário de Serviços Públicos, Justiniano França, disse que há combustível em estoque para o funcionamento, nos próximos dias, dos caminhões da coleta de lixo. Atendimentos de iluminação pública não estão sendo afetados, nem a manutenção de parques e jardins. Serviços que dependem de máquinas, porém, sofrem restrições.

Na Secretaria de Desenvolvimento Social, a frota de quase 40 veículos está funcionando somente metade. O secretário Ildes Ferreira diz que poderá suspender a partir desta segunda-feira a circulação de veículos no turno vespertino, caso a greve dos caminhoneiros não finalize. A prioridade são os conselhos tutelares, que atendem a situações envolvendo crianças.

A Secretaria de Transportes e Trânsito, em entendimento com as empresas de ônibus coletivo, autorizou a redução da frota neste domingo em 70 por cento. No horário do jogo do Fluminense de Feira pelo Campeonato Brasileiro, e também após a partida, todas as linhas estarão funcionando. Na segunda-feira, segue o esquema dos últimos dias úteis: normal das 6 as 8h e das 17 as 19h, e reduzido em 30 por cento nos outros horários.

Na Superintendência Municipal de Trânsito, eventos como o concurso público de analistas universitários da Universidade Estadual de Feira de Santana, que aconteceu neste domingo, teve cobertura normal em quantidade de agentes, mas com menor número de veículos sendo utilizados.

Eventos da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer estão sem o suporte de veículos municipais, em virtude da crise.

Fonte: Secom

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close