Feira de Santana

‘Perdi o ouro da minha vida’, diz pai de jovem morta em incêndio na cidade de Feira de Santana

Bárbara Bráz Pereira, de 20 anos, não resistiu após prédio onde morava pegar fogo. Outras sete pessoas ficaram feridas. Três delas tiveram 100% do corpo queimado, incluindo a mãe de Bárbara.

“Eu perdi o ouro da minha vida”. Em poucas palavras, é como o vigilante Mário dos Santos, ainda abalado, resume a morte da filha, Bárbara Brás Pereira, de 20 anos. A jovem foi uma das vítimas do incêndio que atingiu um prédio em Feira de Santana, nesta terça-feira (4). Outras sete pessoas foram atingidas pelas chamas e ficaram feridas. Três delas, tiveram 100% do corpo queimado, incluindo a mãe da jovem e mulher de Mário, Neuciane Souza Brás.

Bárbara Brás morreu no local. Os feridos foram socorridos e levados para o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, com queimaduras de segundo e terceiro graus. Uma das vítimas teve alta e duas permanecem internadas na unidade.

Outras quatro vítimas foram transferidas para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador. O Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) transportou três delas e uma unidade móvel encaminhou outra. Uma das vítimas transportadas pelo Graer é a mãe de Bárbara.

O incêndio ocorreu durante a madrugada, em um prédio do condomínio Iguatemi, no bairro Mangabeira. Os moradores contam que o fogo começou às 4h30, na fiação elétrica, e terminou atingindo duas motocicletas que, segundo os bombeiros, estavam guardadas do lado de dentro do prédio, e, por causa da gasolina, as chamas se espalharam rapidamente. Como o edifício só tem uma entrada e saída, as vítimas, desesperadas, atravessaram as chamas.

“Desespero, muito desespero. Eu moro no 4º andar. Eu achava que iria morrer com minhas filhas, porque lá em cima é muito difícil para sair”, contou uma das moradoras do prédio, que preferiu não se identificar.

O imóvel tem quatro andares e vinte apartamentos. Além do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, moradores do condomínio ajudaram a socorrer as vítimas. Os moradores do prédio receberam os primeiros socorros dos vizinhos.

“Quando eu cheguei aqui, só tinha eu e mais dois amigos meus. Um está até machucado, que tentou tirar a grade aqui, porque foi um pessoal que estava se sufocando. A gente tirou a grande, tirou eles e tentou jogar água. Mas quanto mais a gente jogava água, mais o fogo expandia”, disse o auxiliar de serviços gerais Edson Carlos Jesus.

47399557 2211882432469410 1825445389533184000 n - 'Perdi o ouro da minha vida', diz pai de jovem morta em incêndio na cidade de Feira de SantanaA população reclama da demora do Corpo de Bombeiros para chegar no local. “Quando o Corpo de Bombeiros veio chegar, a gente já tinha apagado o incêndio. Só tinha uma faísca de fogo ali, naquela caixa externa, no fio. Eles chegaram 1h depois do acidente, depois de tudo ocorrido”, denunciou o auxiliar de serviços gerais Jackson Cerqueira.

Os bombeiros negam. “A gente levou em torno de 6 minutos, foi o tempo resposta da gente, quando foi acionado, que a gente leva em torno de 20 segundos para sair da unidade. Foi em torno de 6 minutos, do Tomba [bairro], na nossa base, até o condomínio aqui”, contou o Tenente Coronel José Alberto.

foto5 - 'Perdi o ouro da minha vida', diz pai de jovem morta em incêndio na cidade de Feira de SantanaDe acordo com moradores do condomínio, a caixa de energia do poste que fica em frente ao prédio apresentou problemas na semana passada, e a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) foi acionada para verificar, mas não compareceu no local.

Em nota, a Coelba informou que não tem como se pronunciar sobre a reclamação dos moradores, porque eles teriam que apresentar o protocolo da solicitação para comprovar que a empresa foi chamada.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close