Feira de SantanaSaúde

Programa Antirrábica atendeu quase 170 pessoas em junho

Quase 170 pessoas foram atendidas em junho no Programa Antirrábica, oferecido pela Prefeitura de Feira de Santana, no Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Leda, no centro.

Foram 108 ataques de cães e outros 48 de gatos. Todos os mamíferos, exceto o rato, que transmite a leptospirose, são potenciais transmissores do vírus da raiva.

Quem for atacado por um cão ou gato – animais presentes nas residências, deve procurar atendimento médico, orienta a enfermeira Lindinaura Bastos Almeida Santos.

A avaliação médica vai definir o tratamento, levando em conta informações sobre a procedência do animal – se mora na casa da pessoa, se ela o conhece ou se é um animal desconhecido.

Ela disse que as áreas de risco, como rosto, mucosas, polpas das digitais – pés e mãos – demandam maiores cuidados e atendimento imediato.

O vírus é transmitido por lambidas, arranhaduras e mordidas. Depois do ataque, o comportamento do animal deve ser observado durante dez dias – em geral neste período o animal contaminado vai a óbito.

Se ele morrer – ou for desconhecido, a pessoa deve tomar a vacina indicada, que prevenirá de desenvolver a doença, que é letal.

O esquema de vacinação, segundo o protocolo, é de quatro doses: a segunda três dias depois da primeira, a terceira 14 dias depois e a última, 28 dias depois da terceira.

O atendimento na unidade é prestado todos os dias – inclusive sábados, domingos e feriados – nestes três dias, o expediente acontece apenas pela manhã.

 

Fonte: Secom Feira de Santana

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close