BahiaSaúde

Campanha contra raiva é suspensa na Bahia após atraso de laboratório na entrega de vacinas

Problema é nacional e, com isso, Ministério da Saúde priorizou áreas consideradas de risco, que tiveram registros da doença neste ano. O estado não é uma delas.

A campanha de imunização de cães e gatos contra a raiva foi suspensa temporariamente na Bahia, segundo informações da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). A estratégia seria realizada neste mês.

O anúncio foi feito depois que o laboratório fornecedor da vacina antirrábica atrasou a entrega para o Ministério da Saúde e, no repasse, o estado recebeu apenas 16% do que era esperado para o período.

Por meio de nota, o Ministério divulgou que, com esse atraso, a estratégia de imunização deste ano foi alterada para priorizar municípios com maior risco de epidemia da doença e a Bahia não é um deles. A previsão de normalização é em novembro.

De acordo com a Sesab, o Estado esperava a chegada de 2,5 milhões de vacinas neste mês, mas só chegaram 400 mil unidades. No entanto, não há desabastecimento.

Em Salvador, segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o último recebimento de vacina aconteceu dia 19 de agosto, mas o estoque disponível garante a continuação das vacinações diárias no município.

Em nota, a SMS ressalta ainda que o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e o Hospital de Medicina Veterinária Renato R. de Medeiros Neto, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), realizarão uma atividade no sábado (28), quando é celebrado o Dia Mundial de Combate à Raiva.

Essa atividade, conforme o comunicado, contemplará vacinação antirrábica gratuita dos cães e gatos, avaliação clínica de animais suspeitos de esporotricose e realização de ações educativas para a guarda responsável de animais e prevenção de zoonoses.

Na Bahia, segundo a Sesab, o último caso de raiva ocorreu em 2017, quando um homem morreu após ser mordido por um morcego, na cidade de Paramirim. Já em salvador, o último caso de raiva humana ocorreu em 2004 e foi transmitida por cachorro.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close