Feira de SantanaSaúde

UniFTC participa de Mutirão do Diabético com atendimentos gratuitos neste sábado

Pelo menos duas mil pessoas deverão ser atendidas durante o VI Mutirão do Diabético, neste sábado (9). O evento multidisciplinar, realizado pelo Hospital de Olhos–Clihon, terá a participação de professores e estudantes da UniFTC, com atendimento gratuito, das 7h às 12h, na rua Barão do Rio Branco, centro da cidade. Serão realizados exame oftalmológico para avaliação do fundo do olho, aferição da pressão arterial, teste de glicemia, avaliação odontológica e orientação nutricional, dentre outros serviços.

Ao todo, seis cursos do Centro Universitário estarão presentes no Mutirão: Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia, Odontologia, Psicologia e Direito. Além de cumprir com o compromisso da Responsabilidade Social, o evento proporciona grande aprendizado para os estudantes, já que, além de pessoas com Diabetes, o público alvo abrange o grupo de risco para a doença (familiares, idosos, obesos e hipertensos).

Para o professor Cristiano Lôbo, Reitor da UniFTC e Diretor de Operações da Rede FTC, reafirmar a parceria para realização do Mutirão do Diabético evidencia, mais uma vez, o compromisso da Instituição com a comunidade. Ele ressalta que manter ações de cunho social faz parte do dia a dia da unidade de ensino. “Por meio desses projetos levamos nossos estudantes ao contato com a realidade com a qual vão conviver como profissionais de Saúde”, destaca Cristiano Lôbo.

O objetivo do mutirão, que tem a coordenação do médico Hermelino de Oliveira Neto, não se limita a atender os portadores de diabetes – que já somam mais de 12 milhões no Brasil e 400 milhões no mundo – mas conscientizar a sociedade sobre os riscos, prevenção e tratamento da doença. O evento marca o Dia Mundial do Diabetes, instituído em 1991 pela International Diabetes Federation (IDF). A previsão é que 640 milhões de pessoas sejam portadoras de diabetes no ano de 2040.

De acordo com as organizações da área de saúde, a detecção precoce é vital. As campanhas de detecção para a população ajudam a descobrir casos de diabetes e prevenir complicações, em lugar de encontrar a doença por meio das complicações já instaladas. Vale lembrar que o diabetes caracteriza-se pela deficiência na produção de insulina pelo pâncreas, uma substância que permite o aproveitamento da glicose (açúcar) contida nos alimentos para que ela possa ser transportada para dentro das células, sendo transformada em energia.

 

Fonte: Madalena de Jesus

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close