Brasil

MG registra 2ª morte suspeita que pode ter relação com cerveja

Paciente é uma idosa de 60 anos que consumiu a cerveja Belorizontina na capital, passou mal e morreu no dia 28 de dezembro. Informação foi divulgada nesta terça-feira (14).

Um caso suspeito de síndrome nefroneural está sendo investigado em Pompéu. A informação foi confirmada nesta terça-feira (14), pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade que informou ter notificado a Secretaria de Estado de Saúde.

A paciente é uma idosa de 60 anos, que morreu no dia 28 de dezembro de 2019. Ao G1 familiares da vítima, que não quiseram ser identificados, relataram que antes do óbito, a idosa esteve em viagem a Belo Horizonte no período de 15 a 21 de dezembro onde consumiu a cerveja Belorizontina.

De acordo com parentes da vítima, após ela ter consumido a cerveja começou a queixar dores abdominais, diarreia e vômitos. Ela retornou para Pompéu e permaneceu sentindo-se mal. A família disse também que no dia 26, a mulher deu entrada no Pronto Atendimento do município.

Contudo, o quadro clínico da paciente se agravou e ela faleceu no dia 28. No prontuário médico a causa constatada para a morte foi insuficiência renal e alteração neurológica. A família disse que após a morte dela, teve conhecimento da relação dos casos de doença e o consumo da cerveja, e registrou ocorrência na polícia nesta segunda-feira (13).

A Prefeitura de Pompéu informou, por meio de nota, que desde que tomou conhecimento do caso, “a Secretaria Municipal de Saúde juntamente com o Pronto Atendimento, realizou a apuração e levantamento de informações com posterior notificação e encaminhamento ao CIEVS-MG”.

A Secretaria de Saúde esclareceu ainda que relatou as informações aos órgãos competentes e aguarda o desenrolar das investigações.

Fonte G1

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close