BahiaSaúde

Doação e transplante de órgãos teve balanço positivo em 2019

A Secretaria da Saúde do Estado, por meio do Sistema Estadual de Transplante, contabilizou durante o ano passado um total de 158 doações de múltiplos órgãos e 796 doações de córneas, superando os números do ano anterior (2018), quando foram registradas 133 doações de múltiplos órgãos e 518 de córneas. As doações efetivadas em 2019 possibilitaram que fossem realizados 743 transplantes de córnea, 41 de fígado, 287 de rim, sendo 19 de doador vivo e 46 de medula óssea, além de dois de pele. Atualmente, 1.476 pessoas estão em fila de espera por um transplante no Estado. A coordenadora da Central de Órgãos do Estado, Carolina Sodré, revela estar otimista em relação ao aumento no número de doações esse ano.

Em 2020, somente no mês de janeiro, foram contabilizadas 26 doações de múltiplos órgãos e 64 de córneas, possibilizando a realização de 50 transplantes de rim, oito de fígado e 67 de córneas. O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas explica que “graças aos investimentos na saúde pública, feitos nas duas gestões do governador Rui Costa, estamos oferecendo melhores e mais ágeis procedimentos médicos em transplantes, e consequentemente ocorre um volume maior de doações, diminuindo, gradativamente, as respostas negativas por parte das famílias envolvidas”.

Outro aspecto positivo, segundo Vilas-Boas “foi o maior aproveitamento dos rins doados para transplante no próprio Estado, em contraponto ao que ocorria anteriormente, quando vários transplantes foram realizados em outros estados”.

A negativa familiar e o desconhecimento da sociedade sobre o processo de doação e transplante ainda são alguns dos principais obstáculos para o aumento no número de transplantes. “Por não conhecerem como se dá a doação, muitas famílias negam”, comenta Carolina Sodré. Ainda conforme a enfermeira, outros aspectos positivos o que refere ao processo de doação e transplante de órgãos foi o credenciamento de uma nova unidade para transplante renal e cardíaco – o IBR, em Vitória da Conquista – , a ampliação da capacidade do Hospital Ana Nery para realização de transplantes e o credenciamento do Hospital Martagão Gesteira para transplante pediátrico de rim, de fígado e de medula.

Além disso, a Sesab continua investindo na capacitação de recursos humanos e, no ano passado, promoveu 22 cursos para médicos para o diagnóstico de morte encefálica, além de diversos outros cursos de treinamento no processo de doação de órgãos, voltados para profissionais de diversas áreas. A ampliação das ações de divulgação e a realização de eventos com diversos parceiros, a exemplo da Polícia Militar, Sesc e Polícia Rodoviária, entre outros, também impactaram positivamente nos resultados observados, segundo Carolina Sodré.

 

Fonte: Ascom Sesab

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close