BahiaPolícia

PF encontra documentos em churrasqueira durante operação que apura fraudes e desvio de verbas em Jequié

Operação afastou prefeito de Jequié

A Polícia Federal (PF) encontrou documentos em um churrasqueira localizada no imóvel de uma das pessoas investigadas na operação Guilda de Papel, deflagrada na manhã desta terça-feira (15) e que apura crimes de fraude à licitação e a direitos trabalhistas, além de desvio de verbas públicas em Jequié, no sudoeste da Bahia. Como parte da operação, foi cumprido um mandado judicial que determinou o afastamento do prefeito Sérgio da Gameleira (PSB) pela segunda vez

A operação cumpriu 10 mandados de busca e apreensão e outros cinco de medidas cautelares diversas da prisão, para apurar irregularidades na contratação de cooperativa. Houve mandados cumpridos também na cidade de Feira de Santana, cidade que fica a 100 quilômetros de Salvador e onde está localizada a sede da cooperativa investigada.

Em coletiva realizada no fim desta manhã, o delegado da PF Jorge Vinicius Gobira Nunes informou que os documentos achados na churrasqueira ainda serão analisados.

“Esses papéis estavam na casa de uma das investigadas. Os documentos serão analisados e, ao final, poderão ser utilizados como integrantes do inquérito”, afirmou.

Ainda de acordo com o delegado, caso fique constatado que os documentos tenham relação com a investigação e que eles seriam destruídos, a pessoa responsável pelo ato poderá responder por crime de obstrução da justiça.

Além do afastamento do prefeito, os mandados de medidas cautelares, expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, também afastaram das atividades, até o fim das investigações, três servidores públicos de Jequié; e determinaram que outras duas pessoas investigadas na ação fiquem proibidas de entrar nas dependências das estruturas públicas da prefeitura de Jequié e de entrar em contato, por qualquer modo, com os demais investigados.

O G1 entrou em contato com a prefeitura de Jequié, que informou que, por enquanto, não vai emitir nota sobre o caso. Disse ainda que, “num eventual afastamento do prefeito, o vice-prefeito Hassan Iossef deverá assumir a gestão municipal”.

Fonte G1/Bahia

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close