BahiaCoronavírus

Leitos clínicos pediátricos para Covid-19 estão 100% ocupados em Salvador

Nesta segunda, o prefeito ACM Neto negou possibilidade de colapso no atendimento de saúde a crianças com complicações provocadas pela Covid-19

Salvador atingiu a capacidade máxima de internação em leitos clínicos para crianças diagnosticadas com coronavírus. O boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) desta segunda-feira (19) aponta que todos os 27 leitos clínicos pediátricos para tratamento da Covid-19 estão ocupados. Entre os leitos de UTI pediátrica, a taxa de ocupação chegou a 59%, dizem os dados da Sesab.

Mês em que celebra o Dia da Crianças, outubro registra até o momento a maior média de pacientes pediátricos internados em UTIs Covid na Bahia. A taxa de ocupação desse tipo de leito tem se mostrado em curva ascendente no estado nas últimas semanas, e saltou de cerca de 40% para 80% em 15 dias, chegando aos 100% entre os leitos clínicos nesta segunda.

Nesta segunda, o prefeito ACM Neto negou possibilidade de colapso no atendimento de saúde a crianças com complicações provocadas pela Covid-19, mas ponderou que a redução na ocupação de leitos não depende apenas do aumento na oferta, e sim da quantidade de casos também.

“A prefeitura já fez um plano para colocar mais leitos, tanto clínicos quanto de UTIs, para atender as crianças, se necessário. Mas essa questão não pode ser enfrentada apenas com aumento na oferta de leitos, mas na contenção da quantidade de casos. Como o comportamento das crianças reflete o comportamento de suas famílias, o apelo fica para os pais, para as famílias”, aifrmou durante entrevista coletiva nesta manhã.

Neto relacionou o crescimento na ocupação de leitos pediátricos aos descuidos de pais com as crianças durante os fins de semana no processo de reabertura da economia, que passou a liberar o acesso a shoppings e áreas comuns em condomínios.

O prefeito disse novamente que o aumento demanda que a gestão tenha ainda mais cautela na hora de decidir sobre a volta às aulas presenciais na capital baiana. Além da contaminação em alta, as crianças também são vetor de transmissão da doença dentro de casa, onde muitas vezes convivem com os avós, pessoas do grupo de risco para a Covid-19.

“Pensam que, quando a doença chega na criança, é uma coisa leve, uma gripe leve. Estamos vendo que não é verdade, que o aumento na ocupação de UTIs pediátricas está mostrando isso, e que estamos vendo em outros lugares do mundo que elas são vetores de transmissão”, alertou.

No estado inteiro, a taxa de ocupação de leitos clínicos pediátricos atingiu a marca de 87%, enquanto 51% dos leitos de UTI estão ocupados.

Fonte Bahia Notícias

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detected

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios