BahiaEducação

Estudantes se adaptam à nova rotina de aulas semipresenciais na rede estadual de ensino

As turmas estão divididas em 50% e a cada dia há um revezamento entre os estudantes, para evitar aglomeração e manter os protocolos sanitários estabelecidos.

Os estudantes do Ensino Médio já estão adaptados às novas rotinas das aulas semipresenciais na rede estadual de ensino. As turmas estão divididas em 50% e a cada dia há um revezamento entre os estudantes, para evitar aglomeração e manter os protocolos sanitários estabelecidos. Logo na entrada da escola, todos passam pela aferição da temperatura, fazem higienização das mãos e mantêm o uso obrigatório de máscaras.

O estudante Benjamim Carvalho, 18, 3º ano, que estuda há quatro anos no Colégio Estadual Senhor do Bonfim, em Salvador, disse que ficou feliz em retornar para a escola. “O ambiente escolar está bem organizado e seguro, pois estamos seguindo os protocolos. Eu estava com saudade dos colegas e dos professores e, agora, estamos tendo contato novamente e isso é muito bom”.

No Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Formação e Evento Isaias Alves, em Salvador, a estudante Raissa Passos, do curso técnico de nível médio em Informática, também falou sobre esta nova fase do ano letivo. “As aulas semipresenciais são bem melhores, pois temos a oportunidade de tirar as dúvidas na hora, fazer novas amizades e aprender de forma mais fácil. Ao entrar na escola, higienizamos as mãos e recebemos kits com camisas da farda, máscaras e um borrifador com álcool 70%”.

No município de Rio do Pires, no Colégio Estadual Paulo VI, os estudantes também estão adaptados aos protocolos sanitários e à nova rotina de aulas semipresenciais, como afirmou Gustavo Santos, 17, 2º ano. “Estudar de forma presencial é bem melhor, pois aprendemos os conteúdos com mais facilidade. Além das aulas, estou gostando muito da merenda reforçada, pois são servidas três refeições por dia e a escola está de parabéns”, comentou.

Em Acajutiba, no Colégio Estadual Antônio da Costa Brito, a estudante Vitória Augusta dos Santos, 17, 3º ano, disse que estava ansiosa para voltar para a escola. “Estou muito animada com as aulas semipresenciais, pois iremos aprender de forma mais prática. Além disso, os  protocolos estão sendo seguidos, o que é essencial para a nossa segurança na escola”, revelou.

Fonte: Ascom/ Secretaria da Educação do Estado

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detected

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios