BahiaSão JoãoSaúde

Junho Laranja: festejos juninos exigem atenção redobrada para o risco de queimaduras

Métodos e produtos de alta tecnologia agilizam recuperação de pacientes

Durante as festas juninas, a quantidade de pessoas que entra nas emergências com queimaduras tende a aumentar. O manuseio errado de fogos de artifício e fogueiras é uma das principais causas que podem levar a acidentes durante esse período festivo, por isso é preciso ficar atento, especialmente com as crianças, sobre o manuseio desses fogos.

Em média, 500 pessoas são internadas por ano no Brasil em função do manuseio inadequado dos fogos de artifício, segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM). Entre 2008 e 2016, foram registradas 4,5 mil internações no país por esse motivo. E um terço das internações acontece justamente entre os meses de maio a julho, o que coincide com o período junino.

Anna Cortizo, enfermeira dermatológica responsável pelo ambulatório de tratamento de feridas Cicatrimed, braço de atuação da Assiste Vida, explica que, uma vez que o acidente já aconteceu, as receitas caseiras que buscam auxiliar no processo de cicatrização de ferimentos devem ser evitadas.

“Elas levam riscos de Dermatite de contato, que é uma reação inflamatória que ocorre na pele à exposição a um componente que causa irritação ou alergia, podendo causar também infecções no local da queimadura que já está sensibilizado, agravando o quadro”, conta.

Importância de um bom curativo

A especialista esclarece que o ideal mesmo para uma boa recuperação é um curativo bem-feito. Anna explica que podem ser feitos curativos especializados para queimaduras, que deve ser indicado a partir de uma avaliação profissional.

Entre eles estão os com coberturas especiais com antimicrobianos com prata e PHMB, que atuam de forma profilática evitando a infecção, espumas de poliuretano com silicone, que proporcionam conforto e redução da dor no local e a placa de hidrogel, que fornece conforto e redução da temperatura local.

Esse tipo de curativo melhora o bem estar do paciente, além de diminuir o tempo de cicatrização. Esses tratamentos estão disponíveis na Assiste Vida, que oferece os serviços de internação domiciliar, assistência domiciliar e cuidados continuados.

O ambulatório funciona na sede da Assiste Vida, localizada no Horto Bela Vista em Salvador. Os pacientes interessados no serviço podem entrar em contato por telefone e fazer o agendamento de uma avaliação inicial gratuita.

 

Fonte: Emanuelle Pereira

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detected

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios